Inbound Marketing

Inscreva-se em nossa newsletter!

Receba conteúdos gratuito e exclusivos!

O que é Neuromarketing? Aprenda técnicas poderosas para aplicar no seu negócio

Por Equipe Sales Hackers | 27 de janeiro de 2022
 O que é Neuromarketing? Aprenda técnicas poderosas para aplicar no seu negócio

Neuromarketing é um campo de estudos da neurociência que pesquisa as reações no cérebro das pessoas quando elas são expostas a determinados estímulos de marcas e produtos. O termo – uma junção de neurologia com marketing – foi criado por Ale Smidts, professor de marketing dos Países Baixos, e popularizado por Gerald Zaltman, médico e pesquisador americano, que começou a utilizar aparelhos de ressonância magnética para fins de pesquisas mercadológicas.

O objetivo principal do Neuromarketing é compreender a influência neurológica que certas ações de marketing e propaganda têm no comportamento do consumidor para criar campanhas mais efetivas, atraindo mais clientes, fechando mais vendas e, com isso, aumentando o seu lucro. 

Qual a relevância do Neuromarketing para o seu negócio?

Se você possui um negócio e gostaria de melhorar suas vendas e expandir ainda mais seu alcance pelo seu público, o Neuromarketing é uma ferramenta que pode fazer uma grande diferença em seus resultados. Com ela, você é capaz de verificar a eficácia da publicidade, obter melhores dados para criar uma conexão emocional com seu consumidor, prever seu comportamento diante de estudos científicos e descobrir qual a melhor forma de despertar o interesse de seu cliente. 

Sua relevância é incontestável já que o processo de decisão de compra acontece, em grande parte, no subconsciente do consumidor. Ou seja, perguntar ao público se ele prefere o produto X ou Y, a cor rosa ou azul, pode não trazer respostas tão verdadeiras assim. Por outro lado, mapear as atividades cerebrais nesse processo de escolha traz resultados muito mais assertivos sobre o que realmente provoca mais atração sobre o consumidor.

A partir desses dados, é possível melhorar o planejamento e o desenvolvimento nos quesitos comunicação, preço, produto, entre outros. Entre os benefícios em se aplicar as técnicas de Neuromarketing estão: melhora na tomada de decisões, estímulo ao desenvolvimento de produtos mais direcionados e aprimoramento da experiência do consumidor.

O Neuromarketing e a internet

O Neuromarketing surgiu em uma realidade em que o mundo virtual não havia crescido tanto e as vendas online não tinham tanta força como hoje. Atualmente, com lojas virtuais, redes sociais, vídeos e sites fazendo parte do dia a dia dos consumidores, o mundo digital definitivamente foi incorporado ao Marketing.

As estratégias do Marketing Digital são bem diversas e possuem, dentre tantos objetivos, os de engajar marcas e aumentar vendas. Ou seja, no contexto digital, o Neuromarketing não perdeu sua relevância em momento algum, muito pelo contrário. No mundo da internet, completamente dinâmico e acelerado, qualquer estratégia que prenda a atenção, gere engajamento e fluxo de pessoas interessadas em certo conteúdo são muito importantes para quem trabalha nesse meio. E o Neuromarketing é uma ferramenta voltada exatamente para essa relação do cliente com o estímulo gerado por certos produtos, marcas, ações e marketing .

Além de atuar nas ferramentas de propaganda e nas formas de atrair o público diretamente, o Neuromarketing também contribui para a criação de layouts que sejam sedutores para o consumidor, como, por exemplo: a cor que desperta mais o interesse de seu cliente para conhecer seu conteúdo, a fonte que melhor transmite o que sua marca quer passar, qual o melhor posicionamento para as imagens e os componentes visuais do design de seu site, loja virtual ou redes sociais.

Para isso, existem diversos conceitos aplicáveis nessa ciência para conseguir atingir esses resultados e auxiliar empresas a se aproximarem de seus clientes. Eles são, de fato, a forma prática de trabalhar com o Neuromarketing.

As técnicas do Neuromarketing

Agora que já vimos qual a origem do Neuromarketing e os benefícios que essa ciência pode trazer para o seu negócio, vamos abordar algumas das principais técnicas que você pode aplicar em suas estratégias de comunicação e marketing para alavancar suas conversões.

1. Psicologia das Cores e comunicação de sentimentos:

Os aspectos visuais são os que mais estão ligados ao comportamento dos consumidores e a Psicologia das Cores é um de seus mais famosos conceitos. Trata-se de um estudo que visa entender como as cores influenciam os sentimentos dos clientes. Cada cor está ligada a uma emoção ou sensação diferente, que permitem que sejam passadas algumas mensagens. Assim, o trabalho da empresa é identificar quais cores devem ser utilizadas para causar o impacto desejado no público. 

Já parou para pensar por que a maior parte das redes de Fast-Food possuem o amarelo ou vermelho como cor principal? Esta é sua aplicação, mesmo que seja importante ressaltar que a percepção é muito pessoal e o estudo trata de forma geral e não como uma regra.

Estas são algumas das principais cores utilizadas no neuromarketing e as emoções que elas despertam, segundo estudos:

Vermelho – atenção, confiança e incentivo à ação.

Amarelo – energia, acolhimento e concentração.

Azul – convicção, espiritualidade e segurança.

Verde – equilíbrio, tranquilidade e vitalidade.

Seus efeitos variados fazem com que empresas as utilizem em seu favor, com objetivo direto nos estímulos visuais que deseja despertar em seu público, para atraí-los e, principalmente, passar uma mensagem própria da marca.

neuromarketing

2. O poder das imagens

“Uma imagem vale mais do que mil palavras”. Principalmente no mundo digital, não é? Na dinâmica ágil da internet e na fome insaciável por informação, uma imagem chama muito mais a atenção do que um texto e tem a capacidade de passar a mesma ideia, de forma muito mais clara e instantânea. É muito mais simples compreender um conteúdo visual.

Seu objetivo é estimular a vontade do consumidor de comprar aquele produto. Basta aquela foto de um hambúrguer que você consegue quase sentir o cheiro ao visualizar, ou a imagem de uma pessoa feliz utilizando um produto para despertar a vontade de ter ou sentir aquilo também. 

Uma imagem consegue vender, além de produtos, os sentimentos que eles geram e isso é a melhor propaganda visual que ela pode passar. Vender sensações é muito convincente e atrai muitos consumidores. Essa estratégia é muito utilizada por empresas de cosméticos e de fast-foods, por exemplo.

3. Design e impressão desejada

O Design de sua empresa é, literalmente, a impressão que você deseja passar para o público e possíveis colaboradores. Seja ele do seu site, blog, outdoor, letreiro ou cartão de visita, a primeira impressão é importantíssima para deixar o recado que a empresa deseja passar, sua confiança e responsabilidade.

Junto com o Design, a Psicologia das Cores pode ser usada para criar uma ideia total da impressão desejada, trabalhando estímulos e ideias.

4. Gatilhos mentais e persuasão

Essa é a principal técnica utilizada para influenciar uma decisão de compra. Ela transmite uma informação para o consumidor, subjetiva ou objetiva, com o intuito de despertar a necessidade de consumo. 

Os 2 gatilhos mais conhecidos e utilizados são:

  • Gatilho de escassez: Seu objetivo é fazer com que o cliente sinta um senso de urgência para o consumo de certo produto, acelerando sua decisão de compra. Expressões como “por tempo limitado” e “última oferta” são utilizadas com esse intuito.
  • Gatilho de exclusividade: É uma estratégia que visa oferecer materiais e conteúdos exclusivos para seus clientes e assinantes. As pessoas adoram pertencer a um grupo, principalmente se ele for selecionado, para poucos. A ideia de exclusividade leva pessoas a aderirem a clubes de assinatura, assistirem lives ou irem a eventos que não poderão vivenciar novamente, entre outros.

5. Storytelling e conexão emocional

Somos acostumados, desde pequenos, a ouvir histórias e a prestar atenção quando nos contam algo. Essa é a técnica mais persuasiva do Neuromarketing, em que o consumidor, sem perceber, desenvolve conexão com a história que está sendo contada. Ainda que não envolva completamente a marca ou o produto em questão, o recurso de storytelling ativa o lado emocional. E, ao fazer com que o consumidor desenvolva empatia com a marca, a mensagem da campanha é transmitida de forma mais natural e espontânea, conseguindo despertar o interesse do público de maneira mais efetiva.

6. Ancoragem de preços: 

Um dos campos de estudos do Neuromarketing mostra que os consumidores têm dificuldade de enxergar o valor intrínseco dos produtos e, por isso, possuem uma tendência muito grande em comparar preços. E é com base nesse tipo de percepção que a ancoragem atua. Considerada uma ferramenta muito importante para as vendas, ela funciona perfeitamente para pacotes promocionais. Uma forma de aumentar suas vendas é mostrar o preço de cada produto deste pacote de forma separada, fazendo com que o cliente perceba a economia real e as vantagens desta promoção. Isso o levará a pensar sua decisão de compra de outra maneira. 

Entenda as preferências do seu público com o Neuromarketing

Conhecer seu público-alvo a fundo é essencial para qualquer negócio. E é por resultados e benefícios como os que citamos neste artigo que os conceitos de Neuromarketing são extremamente usados por empresas em suas estratégias. 

Ao conhecerem melhor as preferências de seu público-alvo, as organizações podem tomar decisões mais assertivas nas estratégias de comunicação e marketing e, ainda, no desenvolvimento de produtos mais condizentes com o que os consumidores estão buscando, melhorando cada vez mais seus resultados.

Saber como despertar a atenção e o desejo do consumidor é fundamental para se destacar da concorrência e incrementar os resultados das vendas.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x