Como se tornar um vendedor Top Performer

vendedor top performer

Talvez você esteja começando sua carreira como inside sales, ou até mesmo já tenha uma estrada percorrida, mas não consegue ver com clareza o que é preciso para chamar a atenção com seus resultados.

Entendo que no nosso dia a dia de vendas, muitas variáveis internas e externas nos fazem ter alegrias e frustrações. E aí surge a pergunta: como se sobressair nos seus resultados e gerar aquele “Wow” no fim de mês?

O objetivo desse texto não é te mostrar uma “receita de bolo” ou um caminho fácil nessa corrida diária, até porque, que eu saiba ele ainda não existe. O que espero é que sirva de inspiração e de reflexão sobre o que te levará a ser um vendedor Top Performer.

Essas dicas são para todos os profissionais de vendas, mas se você é um pré-vendas ou SDR, indico também ler esse material específico sobre 5 habilidades de um SDR.

Caso você ainda esteja decidindo se trabalhar com vendas faz sentido para você, aproveite para também fazer uma análise se essas diretrizes e forças internas fazem sentido na sua carreira. Apesar de serem clichês, para se tornar alguém que seja motivo de inspiração, elas precisam ser trabalhadas diariamente para que gerem resultados excepcionais.  

Mas vamos ao que interessa, se você chegou até aqui é porque espera conteúdo de qualidade e com uma conexão com a sua realidade. Caso esteja em busca de um conteúdo mais técnico, não deixe de conferir esse artigo sobre vendas consultivas.

Quais as habilidades de um vendedor top performer

Selecionamos aqui 4 principais características que vão te fazer escalar de forma mais consistente a sua busca para ser um top performer. Essas skills podem parecer até um pouco óbvias em um primeiro momento, mas se você trabalha com vendas  há algum tempo, sabe que uma das dificuldades é mantê-las afiadas.

Sede de conhecimento

Acredito que essa seja uma característica básica. Hoje no cenário de vendas consultivas e principalmente B2B com ticket médio mais elevados, não consigo imaginar alguém tendo sucesso se está acomodado com tudo que já sabe.

Seja para entender o mercado do seu cliente e gerar bons insights ou para melhorar suas próprias técnicas, um vendedor top performer está sempre em busca de conhecimento. Em um mercado tão dinâmico e de alta complexidade, gerar valor sendo um especialista no seu produto é o caminho certo para vender mais.

Vários autores consagrados de vendas dizem que “não é o que você vende e sim como você vende” ou ainda que “o cliente sabe quando está falando com um especialista” e isso gera muita confiança na hora de fechar a venda.

Então a necessidade de saber e entender mais sobre o que faz é de suma importância, não se acomode por estar anos no mercado ou até mesmo achar que sabe tudo sobre o seu produto. Não esqueça nunca que os clientes querem saber o impacto que a sua solução vai ter na realidade da empresa dele. Não são raras as vezes que os leads tem acesso às mesmas informações ou até mais que você. Esteja preparado.

Paciência

Outra habilidade clássica para qualquer profissional! Entendo que nós vendedores somos cheios de energia e queremos bater nossas metas logo no primeiro dia do mês. Mas calma lá, nobre gafanhoto.

As vendas complexas não tem esse nome à toa. Os clientes seguem um perfil analítico de compra e precisam de um certo tempo para fechar com você. Além disso a paciência também se aplica ao seu rampeamento. Você não nasce vendedor top performer. Não espere fechar contas de várias cifras na primeira semana de empresa.

Logicamente nosso trabalho de vendas está relacionado a doses de insistência e perseverança em busca das vendas, mas sem a calma e organização necessárias você dificilmente terá controle sobre a jornada de venda.

Para alcançarmos essa paciência com nossos clientes e com nosso próprio crescimento temos que ter em mente diariamente quais são nossos desafios e objetivos, nada como conseguir visualizar seu goal para te manter nos trilhos.

planilha qualificação de leads

Resiliência

Essa é uma competência da moda na maior parte dos discursos e currículos por aí. Mas será que conseguimos realmente botar em prática essa habilidade?

A Resiliência nada mais é do que nosso poder de ser flexível, ou seja, aprender a ouvir “Não” e seguir em frente. Qualquer profissional de vendas que se preze sabe que se você não sabe lidar com os “nãos” do caminho é porque está na profissão errada.

Mas não se deixe enganar ao tomar várias negativas na expectativa de uma hora fechar uma conta. Cada recusa é uma oportunidade de análise do porquê não foi dessa vez.

Será que foi algo no meu discurso ou na qualificação? Ou quem sabe ele escolheu um concorrente?

No mundo das vendas complexas normalmente temos um motivo para o lead não prosseguir com a compra e caso você esteja em busca de ser um vendedor top performer é obrigação entender isso para corrigirmos para o próximo caso.

Dedicação

Essa dispensa comentários. Se não nos dedicamos e focamos em qualquer coisa na nossa vida, dificilmente teremos sucesso em qualquer coisa que seja. Trazendo para o cenário de inside sales, é importante lembrar que hoje as empresas procuram profissionais autogerenciáveis. Nosso dever é cumprir com essa expectativa.

Vivendo nesse mundo de startups e lean companies nossa capacidade de fazer além do básico salta aos olhos.

Sabemos que para gerar grandes resultados a dedicação é a mãe da competências, ainda não fui apresentado a um modelo de grandes resultados sem grande esforço. Então se queremos mesmo ser esse vendedor que está fora da curva a dedicação diária é uma premissa básica.

E como nos auto-motivamos a manter a energia necessário para estar dedicados? Difícil uma única resposta pois cada um de nós tem diferentes estímulos e motivações, mas com certeza um ponto em comum é a visualização do “Big Goal”.

Se não projetamos nossos sonhos em metas e desafios diários fica muito complexo conseguir chegar lá. Temos aquela velha máxima “Quem não sabe para onde vai, não chega a lugar nenhum”.

Assim nosso objetivo com esse artigo é que consigamos parar alguns minutos da nossa semana e da nossa correria diária para refletir se estamos no caminho certo. Se realmente estamos entregando nosso máximo em busca de uma oportunidade de brilhar como top performer.

Dentro da ideia de metodologias como SPIN Selling e outras, a técnica e o treino vem primeiro do que o talento natural. Então se seguirmos e exercitarmos algumas premissas básicas como as que citamos para mudar nosso Mindset nosso caminho fica mais claro.

Se você gostou desse post, curta, compartilhe com seus amigos e em suas redes sociais. Já é um vendedor top perfomer? Comente como chegou lá. Está no caminho? Conte-nos quais dificuldades está encontrando.

workshop de vendas